Produtos Naturais / Suplementos Naturais

Portes de correio Grátis. Pedidos de Valor Superior a 30 Euros. Para Portugal.
Envio Gratuito. Para los pedidos superiores a 50 Euros. Para España.
Oferta de 5% na próxima encomenda. Recebe o cupão via email, após pagamento.
21 8223546 96 0489987
Use o cupão BlackFriday DESCONTOS ESPECIAIS: Black Friday! Desconto de 10% em todas as marcas!!! Até dia 23 de Novembro!

Tudo sobre o Aloe Vera ou Aloe Barbadensis Miller.

Aloe Vera

Família das Liliáceas.

Habitat e distribuição.

O Aloe Vera ou Aloe Barbadensis Miller é um arbusto perene, cresce em qualquer tipo de solo, mas melhor adaptado aos terrenos leves e arenosos. Originário da África Orienta e do Sul, e da Ásia. Encontra-se aclimatado em todo o mundo, preferindo clima quente e húmido. Muito cultivado nas costas da Venezuela e nas zonas subtropicais dos EUA, principalmente para a produção do gel de Aloe vera. Também é cultivado em Portugal.

Partes utilizadas.

Gel da Parênquima (gel de Aloe vera): suco viscoso do parênquima mucilaginoso que se encontra no interior das folhas e obtido após eliminação dos tecidos mais externos, ricos em derivados antracénicos.

Constituintes.

Mucilagens (polissacáridos heterogéneos), das quais a mais importante é o acemanano do tipo Beta-(1-4)-mano-O-acetilados, glucomanas neutras e com ácido glucorónico, glicoproteínas (lectinas) aminoácidos, enzimas, sais minerais, baixo teor de taninos e vestígios de compostos antracénicos.

Farmacologia e actividade biológica.

Suco concentrado e seco: em doses baixas aumenta as secreções e produção de bílis, em doses mais elevadas origina a irritação da mucosa intestinal provocando o aumento da secreção de mucus e estimulação do peristaltismo, inibindo paralelamente a reabsorção de água e dos electrólitos. Efeitos antibacterianos e antivirais.

Gel do parênquima: o gel de aloe vera tem propriedades hidratantes anti-inflamatórias, cicatrizantes, antibacterianas e antivirais.

Usos etnomédicos e médicos.

Suco concentrado e seco: em doses de 10 a 50mg por dia é um tónico digestivo e colagogo, em doses médias de 100mg por dia tem acção laxante em doses de 200mg por dia tem acção purgativa. Útil quando é necessário uma evacuação rápida com fezes brandas, caso das fissuras anais, hemorroidal e na obstipação.

Gel do parênquima: externamente em afecções dermatológicas diversas, como queimaduras, feridas, eczemas na fase descamativa, ictiose, psoríase. Como protector solar e hidratante cutâneo em cosmética. Também é usado em efecções como blefarites, conjuntivites e úlceras gastroduodenais. A OMS indica o gel para o tratamento de feridas menores, queimaduras de primeiro e segundo grau, queimaduras por radiação, por calor e solares e na irritação da pele.

Principais Indicações.

Obstipação. Topicamente, na ictiose, pele desidratada, e outras doenças cutâneas acompanhadas de inflamação. Em cosmética sendo componente de numerosos produtos de beleza.

Usos aprovados pela comissão E.

Obstipação para o suco concentrado e seco.

Contra-Indicações.

Suco concentrado e seco, internamente, na obstrução gastrintestinal de qualquer origem, na gravidez, aleitação e em crianças com menos de 10anos.

Efeitos Secundários e Toxicidade.

Suco concentrado e seco: no caso de uso crónico ou doses não terapênticas (superiores a 400mg dia) origina perda de electrólitos acompanhadas por vezes de diarreias hemorrágicas e cólicas.

Gel do parênquima: por vezes origina dermatites de contacto, quando o contacto é prolongado e em peles sensiveis.

Precauções.

Suco concentrado e seco: no caso de uso crónico a perda de electrólitos altera o equilíbrio electrólitico, originando a perda de potássio e paralisia da musculatura intestinal com a consequente redução do efeito laxante. Em doentes cardíacos a perda de potássio pode originar arritmias. O emprego simultâneo de diuréticos ou corticosteróides, aumenta a possibilidade de descompensações.

Formas de Adimistração e Posologia. Uso interno

Suco concentrado e seco: como tónico digestivo e colagogo: 10 a 50mg de pó por dia.
Como laxante: 50 a 100mg em comprimidos ou cápsulas de pó por dia; de extracto seco (5:1) 10 a 20mg por dia. A ESCOP recomenda o uso de preparações tituladas de 10 a 30mg em drivados hidroxiantracénicos, expressos em barbaloina (aloina), numa única toma ao deitar.
Gel do parênquima: 2 a 5ml, 1 a 2 vezes por dia.
Uso Externo
Gel do parênquima puro ou diluído em glicerina

Bibliografia
Plantas e produtos Vegetais em Fitoterapia
Autores: Prof. Doutor A. Proença da Cunha, Dra Alda Pereira da Silva e Dra Odete Rodrigues Roque.
Editora: Fundação Calouste Gulbenkian.